23 de outubro de 2013

...

Achei tão interessante, visualmente falando, este "arranjo" dos bichinhos crochetados 
do meu filho que resolvi fotografar:


Nada de mais, apenas uma daquelas imagens fazem a gente feliz: simples, cotidiana, familiar...

Meu filho tinha feito uma daquelas bagunças costumeiras na sala - com todos os colchões, almofadas e travesseiros possíveis e imagináveis - e deixou amontoados estes personagens no sofá (que costumam ficar de enfeite no quarto dele). 

Só dei uma arrumadinha para o clique... rsr, mas o arranjo estava feito por ele, só pra tirá-los do chão, como ele disse.
Criancice pura, que não me passa despercebida. Meu filhote está com 11 anos e tem me feito pensar muito nesses momentos, porque coloca cada vez mais suas criancices amontoadas, e vai moldando, no lugar, seus primeiros gostos pré-adolescentes, o que me torna nostálgica desde já. Coisa de mãe...

Então, quando olhei pro tal arranjo, colorido e infantil, me saltou aos olhos e já me fez sentir saudade de fazer pra ele todas essas "encomendas", 
com a sua supervisão atenta (e prazos bem apertados, sempre, acreditem!! rsr).
...

Então vamos aos dados técnicos? Todas elas têm receita free:

- A cobra Matilda, obviamente em torno dos outros... (receita na revista, já que ela foi publicada, aqui); mas prometo escanear a minha receita e publicar aqui no blog assim que der;
- Om nom!, do joguinho "Cut the Rope", o ser verde de olhões e dentes brancos (receita em espanhol e inglês aqui);
- Angry Bird vermelho, em seu costumeiro mau humor, aqui;
- Cogumelo azul do Mario (receita aqui); (já fiz váááários deles também para os meus sobrinhos...);
- Porco e Angry Bird azul (mesmo link da receita do vermelho para os Angry Birds todos);
- Cogumelo vermelho do Mario (mesma receita do azul, acima).



"São as crianças que veem as coisas – porque elas veem-nas sempre pela primeira vez com espanto, com assombro, surpreendidas de que elas sejam como são. Os adultos, de tanto as verem, já não as veem mais. As coisas – as mais maravilhosas – permanecem banais. Ser adulto é ser cego. Vale mais a pena ver uma coisa sempre pela primeira vez que conhecê-la. Porque conhecer é como nunca ter visto pela primeira vez. As crianças fazem-nos ver a eterna novidade do mundo." (Rubem Alves)

5 comentários:

Ana Luiza Couto disse...

Adorei! E você deve mesmo aproveitar essa fase, porque eles crescem tão rápido... Beijo!

Roberta Bortoluzzi disse...

Oi amiga, adorei todas as novidades do teu blog, também trago novidades no meu blog para ti contar, confira e depois deixe um comentário para eu poder saber o que achastes,beijokas.
http://www.titacarre.com
http://elo7.com.br/titacarre

Criando Artes Carla disse...

Oi Claudia, quanto tempo não passo por aqui!
Quantas novidades, amei essa postagem.
O gorro que vc fez ficou lindo, tb fiz um mas não fotografei.
Beijos

http://criandoartescarla.blogspot.com.br/

Márcia disse...

Ficou lindo mesmo! E seu blog tá lindo como sempre! Vou dar uma olhada no seu Pinterest!

Márcia disse...

Ficou lindo mesmo! E seu blog tá lindo como sempre! Vou dar uma olhada no seu Pinterest!