11 de setembro de 2015

Lixeirinha

Sempre gostei de usar lixeirinha no carro e sempre achei que elas mereciam ser mais graciosas do que aquelas dadas no comércio (de um tempo pra cá virou moda e várias marcas estão fazendo seus modelitos, mas claro que nós queremos feitas à mão, não é?).



Fiz a minha usando como molde uma que tem o tamanho e o modelo perfeitos na minha opinião, mas sem nenhum estilo e com a marca comercial, claro...



Coloquei esta pronta (feita de TNT) direto em cima do meu feltro estampado e risquei em volta com lápis (fiz um molde em sulfite pra dividir com vcs; depois incluo aqui!!).

O material que usei:



Pelas fotos acho que dá pra ver como tracei direto no avesso do feltro (lembrando que vc tem que cortar o tecido duplo - já que a peça vai ter duas partes separadas a serem costuradas depois). Eu dobro o feltro e já corto de uma vez as duas partes.

Depois, é preciso cortar essa parte vazada, que forma a alça que vai ficar encaixada no câmbio do carro.

Vai ficar como na foto abaixo antes de costurar (na verdade ficam, então, 3 partes, porque vc precisa separar a parte de cima (alça) da parte de baixo frontal, pra formar o bolso onde vc joga o lixo (então a parte de trás fica inteira, apenas com o furo vazado, e a parte da frente é que recebe os recortes:


Os alfinetes são colocados pra que as partes fiquem seguras no lugar e vc possa fazer o ponto caseado em volta, que vai uni-las, dando o formato certo e ainda servindo de acabamento (nada impede que vc use cola pra tecido, mas eu ADORO pontos feitos à mão e acho que o acabamento é infinitamente mais bonito).

Usei linha preta (dessas de bordar, que vêm em novelinhos) e agulha de bordado grossa.
Quanto mais encorpado o feltro, melhor o visual! 

Obs. 1: quando corto o feltro de peças assim, já deixo o fundo (a parte de baixo da peça) sem cortar, então não é preciso costurar! Dá pra perceber na imagem abaixo?



Obs. 2: Pra quem tem mais habilidades com costura do que eu, seria interessante colocar um plástico como forro, para o caso de algum lixo mais "grudento" ser jogado nela... 

Obs. 3: Sim, dá pena jogar lixo nela!! ;)
...............................

* PAP para o ponto caseado: aqui (meu) e mais completo: aqui.

** Alfinetes lindos, de estrela (os meus foram comprados na Mega Artesanal este ano, aqui em SP), à venda em vários armarinhos: aqui e aqui, por ex.
...............................

P.S.: Infelizmente, tive meu carro roubado na semana passada e, com ele, dentre outras coisas, foi minha lixeirinha recém-inaugurada e umas tantas fotos dos meus trabalhos para o blog no celular...
A vida em SP está longe de ser fácil...
:(

Um grande beijo e muita paz, onde quer que vc more! 
.........................................................

P.S.2: Obrigada pelos comentários, meninas! Queria dizer que estou bem, sim, só com mais medo ainda do que já tinha, infelizmente, e desejando mais do que nunca viver fora dessa cidade! O carro foi encontrado no mesmo dia, mas não era minha preocupação porque tinha seguro. O difícil mesmo é a violência do momento e o trauma da arma apontada... mas acontece e temos de prosseguir, não é? Um bjo a todas!

5 comentários:

TricoemaisTrico disse...

Linda Lixeirinha. Beijos

Daniela Gomes disse...

Amei o pap da lixeirinha Claudia, já estou querendo fazer uma, nunca trabalhei com feltro, mais tenho vontade tentar.
Sinto muito pelo seu carro, e espero que esteja bem.
Moro no rio de janeiro, e sei que as coisas não estão nada fáceis, tive meu carro roubado também em abril, mais graças a Deus encontraram ele dias depois. Espero que encontre o seu.
Beijos
www.danmodaemcroche.blogspot.com.br

disse...

Que pena!!! linda sua lixeirinha... o dó!! espero que já o tenha encontrado! Morar em SP tá dificil mesmo...

bjinhos

Judy disse...

Espero que esteja bem.
Que coisa desagradável... Aqui no interior também está complicado de se viver.

A sacolinha é muito charmosa e o pap está muito claro e acho que vou arriscar.
Adorei o feltro estampadinho, nunca vi por aqui.

Um forte abraço,

Claudia disse...

Obrigada pelos comentários, meninas! Queria dizer que estou bem, sim, só com mais medo ainda do que já tinha, infelizmente, e desejando mais do que nunca viver fora dessa cidade! O carro foi encontrado no mesmo dia, mas não era minha preocupação porque tinha seguro. O difícil mesmo é a violência do momento e o trauma da arma apontada... mas acontece e temos de prosseguir, não é? Um bjo a todas!