6 de novembro de 2009

Tutorial de bordado livre (atualizado - 2016)

Um dos pedidos que mais recebo desde que comecei este blog é um tutorial sobre bordado livre.

Bordado é uma das minhas grandes paixões e o seu ar de coisa antiga me fascina.

Que tal tentar?

Primeiro, aos instrumentos de trabalho:


- 1 agulha para bordado (eu costumo usar as mesmas que uso para ponto cruz, das mais finas, pois ela precisa atravessar o tecido, que costuma ter trama fechada)

- 1 pedaço de tecido (para treinar, qualquer retalhinho sem estampa e fino, de preferência)


- 1 meada de linha [pode ser linha para ponto cruz - nesse caso, normalmente se usam 2 fios (sendo que a meada tem 6 fios) ou linha de novelinho mesmo, das mais finas; **mas nada impede que vc use 3 ou mais fios, depende do gosto e do trabalho...]

- tesourinha de ponta fina

- carbono para tecido (encontrado em qualquer armarinho - costumo usar o azul, mas dependendo da cor do tecido, é preciso usar um carbono de cor clara, como bege ou amarelo). Sempre me perguntam onde comprar esse tipo de carbono. Em SP não é difícil encontrar - geralmente em qq bom armarinho, mas em outras cidades não sei... mas uma ótima opção é procurar nos armarinhos on-line, como Bazar Horizonte, Armarinho São José, pra citar os que mais uso - eles sempre têm!)

- caneta comum pra riscar o papel (de ponta macia de preferência)

- (o bastidor é opcional; há quem goste, há quem odeie! eu uso às vezes, mas acho que pra quem está começando ele pode atrapalhar)

Acho que poderíamos usar um mesmo desenho-base para acompanhar. Que tal uma árvore de Natal bem simples? (de início, sugiro usar apenas a árvore, sem o Papai Noel que está junto, pois requer um pouco mais de prática), mas nada impede que vc use um risco mais elaborado, claro!!

Meu risco é este pinheirinho, do Doe c Doe (há vários outros natalinos por lá).

E o que dizer desta ideia aqui? daria um presente inesquecível de Natal (perfeitamente possível para uma iniciante bordar: o contorno da mãozinha do seu pequeno - ou pezinho!! -, com o nome embaixo). Para emoldurar com o bastidor (baratíssimo), dá uma olhada nos que eu fiz aqui. Será que existe alguma avó/tia/madrinha que haveria de não gostar?!

Escolhi o ponto atrás pra começar pq é o ponto mais usado em bordado livre, e que contorna todos os desenhos. Só com ele vc já pode se divertir bastante! Veja:

No site da Coats, como eu já disse em outros posts, tem tudo sobre bordado; e também vale a pena consultar o Tessituras (de onde, aliás, tirei a imagem acima).

Bom, depois de ter o seu risco em mãos (impresso ou de revista...), é preciso transferir o desenho do papel para o tecido, certo?

São 3 "camadas": o tecido primeiro, por cima dele o carbono e por último o papel com o desenho.

Depois de posicioná-los, vc deve prender com alfinetes para que não saiam do lugar (é uma dica). Veja:


Por baixo de tudo, dá pra ver uma quarta camada, certo? é uma revista fina que coloquei pra "amaciar o traço" (pode ser qualquer coisa apenas para ficar entre o papel e a mesa, pois às vezes o risco se recusa a ir para o tecido).

O próximo passo é contornar o desenho com a caneta, fazendo os riscos firmemente (lápis não costuma dar certo...). Observe:




E a mágica está feita! O desenho deve estar no tecido (obs.: as manchas do carbono saem ao lavar):



Agora, vamos ao bordado:

- corte um comprimento de linha adequado (não muito longo pra evitar nós...), passe a linha pela agulha e dê um ou dois nozinhos na linha (aqui usei 2 fios da meada verde - dá pra ver o nozinho na parte mais longa):

Então vc vai furar o tecido do avesso para o direito, numa parte qualquer do desenho, e então a agulha vai ficar pronta, no direito do tecido, pra vc trabalhar. Veja abaixo que comecei bem no canto inferior da árvore, mas poderia começar em qualquer outro lugar...


O importante é que o nó fique no avesso e que a agulha "respeite" a linha exata do desenho, ou seja, saia exatamente na linha dele. Veja o nó no lado avesso:


A partir daí, é como se você contornasse o desenho com canetinha, só que vai fazer isso com a agulha: vá seguindo o contorno, enfiando a agulha à frente e depois no lugar onde o ponto anterior foi feito (como se voltasse para trás). Observe:




A regra principal é sair com a agulha sempre no furinho exato de onde saiu o ponto anterior.

Não pode ficar um espacinho sequer entre os pontos. Eles devem ser contínuos e de preferência do mesmo tamanho.

Cuidado também para não apertar demais o ponto, pois isso faz franzir o tecido. Nem deixar solto demais, porque assim os pontos não ficam bem presos. E procure ir esticando de leve o tecido à medida que vai bordando, para que ele não fique repuxado (isso é beeem comum no início).

Sim, os pontos ficarão desiguais e meio tortos. Normal!! Para que ele saia pefeito e uniforme, é preciso experiência e, assim como no tricô e no crochê, isso só vem com o tempo, vcs bem sabem!

Todo o tempo, é só acompanhar o risco, subindo ou descendo. Vejam abaixo que cheguei com a agulha ao topo da árvore e então precisei "descer" de acordo com o desenho. É só continuar acompanhando, não precisa arrematar nem nada.




Para finalizar (ou quando acabar o fio) é só passar a agulha para o avesso depois de dar o último ponto. Veja o avesso:

Para o arremate, passe a linha por um dos "pontos" e dê um nozinho:

depois passe por baixo de uns dois pontos, para que a linha fique bem presa e vc não corra o risco de cortar perto do nó, o que faria o ponto soltar ao ser manuseado ou lavado:


O avesso do bordado livre não fica bonito! Não há avesso perfeito, como no ponto cruz! Mas claro que é importante ter capricho para esconder as linhas o máximo possível.


Para fazer o restante, use outras cores e comece tudo de novo, o mesmo processo. Tente depois com figuras mais circulares. O método é o mesmo. E então encare outros tipos de pontos.


A chave da questão é paciência. Bordado é um trabalho meticuloso e delicadíssimo. Há quem não se acostume. Mas a recompensa, se vc conseguir passar dessa fase inicial, é grande, eu garanto!!! :)

Prova viva do que acabei de dizer é o meu caso: é só dar uma olhada nas minhas primeiras aventuras com bordado livre aí do lado e ver a diferença em relação aos bordados mais recentes! Espantoso!

As possibilidades de criação são infinitas! Sugiro que vcs se aventurem sem pressa pelo Feeling Stitchy e se deliciem com todo tipo de bordado; tem zilhões de riscos gratuitos indicados lá. Pra mim, é o melhor blog de bordado que existe e o que consulto constantemente há anos. O inglês não será problema, pois basicamente o que importa lá é a imagem e a palavrinha mágica "freebie", sinônimo de diversão garantida!! ahahhahahhahah

Infelizmente, na minha opinião, não há boas publicações específicas de bordado livre no Brasil. Aliás, praticamente não há revistas sobre o assunto. Mas felizmente podemos contar com uma infinidade de blogs maravilhosos, que oferecem riscos divinos. Indicadíssimos: Vintage transfer finds e Doe c doe. E agora há o fabuloso Pinterest, com infinitas possibilidades gratuitas!!

Espero ter dado um empurrãozinho inicial e que vcs se contagiem pela minha paixão!

Bons bordados!
...................................
** os textos pintados de amarelo foram atualizados (2016) de acordo com algumas das dúvidas que foram surgindo ao longo dos anos aqui no blog! ;)

26 comentários:

Danielle disse...

Claudia, Obrigada por estas dicas pra iniciantes! Valeu mesmo!
Danielle

Olivia Claudia disse...

Eu não sabia como arrematar direitinho ;) agora aprendi!!!
Seu tutorial ficou perfeito!!!
Obrigada!
Olivia

Ana Luiza disse...

Claudia, não conheço ninguém que faça o que você faz... Adorei o tutorial, apesar de reconhecer o meu pouco talento para a arte. É que você faz parecer tão fácil que fiquei até com vontade! Quando eu crescer (na outra "encadernação", claro!), quero ser igualzinha a você! Beijo grande.

ELENA disse...

Claudia !! E agora ou nunca ! se não aprender agora nunca mais !!
Posso preguntar se vc sabe bordar no tricô ?
Menina ! obrigada por ensinar .BJU!

Anônimo disse...

Oi,Claudia!

Nossa ta tudo "di bom", o tutorial,dicas preciosas pra quem quer comecar (com fotos e explicaoes)
Foi um pedido respondido...a gente nao pode deixar de agradecer ;D
Vc nos inspira enos ensina.

Um grande abraco aqui do Japao, com carinho Simone
Ps:so ta faltando o carbono (pra mim), material pra bordar, nao vai ser desculpa pra ninguem, porque nao e caro e nem tao dificil de encontrar ;D

Claudia disse...

Meninas,
Que bom que gostaram! Eu adorei fazer!!
Quanto ao carbono para tecido, várias pessoas de fora de SP me escrevem dizendo que não encontram. Por aqui, tem em qualquer armarinho. Que pena! Já dei uma busca na internet pra ver se vende on-line, mas ainda não achei. Acredito que na 25 de Março todo mundo acha, com certeza! Então, qdo passarem por aqui, não esqueçam de procurar o tal!!
beijos a todas!

Anônimo disse...

Oi Claudia,

Por essas e outras, seu blog está entre os meus favoritos. Nunca bordei, mas tenho curiosidade, pois já cheguei a comprar agulhas de ponto cruz (tapestry 22) e não tive oportunidade de usá-las. Será que servem para bordado livre?

Se servirem, já tenho todo material em casa, e voce terá mais uma aluna interessada.

UM bj

Sueli (SP)

Nilda Biagio disse...

Olá Claudia
Adorei sua aulinha!!
Obrigada!!
Bj
Nilda

Janaina disse...

Oi, Claudia, já me contagiou, vou tentar algumas coisinhas, se consegui
fazer direitinho te mostro.

Obrigada, o tutorial está maravilhoso.

Bjos!

Rita disse...

Claudia

Dá gosto ver o capricho do seu blog. Coisa de virginiana!
Boa primavera a você!!

Beijos

Rita disse...

Claudia

Dá gosto ver o capricho do seu blog. Coisa de virginiana!
Boa primavera a você!

Beijos

Menina do Laço disse...

Clau
vc é inspiradora. Adorei o pap do bordado livre, já fiz poucos, mas vc me inspira para eles.
bjs e boa semana

disse...

Perfeito Claudia, adorei. Como disse tem que ter paciência e delicadeza. Bordado é pra se fazer com calma sem afobação. Super legal seu Pap.
bjinhos

Luciana F. Damiano disse...

Oi Claudia!!
Eu adorei seu post. Pra mim foi ótimo, pois pretendo me aventurar pelo bordado assim que tiver um tempinho livre.
Muito obrigada por todas as dicas.

bjks

Déa V. disse...

Clau, só você pra ter essa paciência toda! Muito bacana isso...
Bj

Déa V. disse...

Clau, a sua paciência e o seu talento pras artes manuais são admiráveis!

Beijo

Rita disse...

Bom dia amiga! Que vc tenha uma ótima semana.
bjs

O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.
William Shakespeare

sandra disse...

Óptimo tutorial! Adorei o seu sítio!
Obrigada pela sua visita ao meu blog! Volte sempre!

Prituca disse...

Como sempre, seus posts são uma delícia!!!

Deixei um selinhos no meu blog pra você!!!

Beijocas!

Isadora disse...

Oi, Claudia! Obrigada pela explicação!
Postei o link para seu post lá no blog, tenho certeza de que será útil para muitas pessoas!
Quanto ao livro da Jenny Hart, sim, ele é realmente ótimo, eu adoro o estilo dela! Pena que ando tão sem tempo para "brincar" com ele este fim de ano, mas em 2010 ele não me escapa hehehe! Se vc quiser posso tentar digitalizar o gráfico do sampler e te mandar por email.
Abraços!

PITA disse...

Adorei seu tutorial...mas sou totalmente leiga em bordado, que tecido vc costuma usar?? o nome dele...
bjs

patricia

Drica disse...

Nossa, que blog lindo!!!
Bordado livre tbém é minha paixão, amo!!!
Bj

Puu Yui (Puma Yui) disse...

Adorei o seu tutorial e dicas sobre bordado livre! Me fez pensar nas possibilidades infinitas usando desenhos próprios. Eu acho lindo quando se borda tudo em linha vermelha e imaginei fazer algo do tipo em linha roxinha (ah, a moda...) e até usar aquelas linhas que vão mudando de cor... Você teria sugestões de como aplicar pequenos bordados em fraldas para bebês? O tipo de tecido não é bom para bordar direto, então usei uma etamine macia, mas fico pensando no avesso imperfeito...
Vou aparecer no seu blog mais vezes, adorei!
Beijinhos!

Puu Yui (Puma Yui) disse...

Adorei o seu tutorial e dicas sobre bordado livre! Me fez pensar nas possibilidades infinitas usando desenhos próprios. Eu acho lindo quando se borda tudo em linha vermelha e imaginei fazer algo do tipo em linha roxinha (ah, a moda...) e até usar aquelas linhas que vão mudando de cor... Você teria sugestões de como aplicar pequenos bordados em fraldas para bebês? O tipo de tecido não é bom para bordar direto, então usei uma etamine macia, mas fico pensando no avesso imperfeito...
Vou aparecer no seu blog mais vezes, adorei!
Beijinhos!

eliana disse...

Parabéns pelo seu blog é uns dos mais lindos que ja vi...obrigada aprendi muito com ele.

Helena Fontenele disse...

Não sei nem pregar botão, imagina !