14 de setembro de 2008

Libélula bordada

Este é um bordado que há tempos sonhava em fazer. E a história dele tem uma parte feliz e uma triste.

A feliz começa com as libélulas, que são minha paixão, e quando encontrei o risco deste bordado feito pela Eydie, do blog She brews, foi amor à primeira vista.

Há tempos também que queria tentar fazer um bordado com o contorno em linha preta, o que dá um efeito mais marcante, eu acho. Então, bastidor à mão, linha e agulha e lá fui eu:


Ainda não sabia como ficaria o bordado, porque não o encontrei em lugar nenhum, apenas as fotos do próprio blog, e fiz só de olhômetro. Penso que seja o ponto matiz, mas feito de uma maneira mais aleatória, passando a linha pra lá e pra cá, por cima umas das outras, sem obedecer a nenhuma seqüência. O ponto matiz seria este:
(Para ver como fazer, é só acessar o Manual da Coats, que tem todos os pontos.)


Espero que a Eydie não se chateie. Vou já escrever um post pra ela avisando da minha "imitação". Essa coisa de direito sobre as idéias é um tanto complicada na internet, não? Eu não vejo problema em nos inspirarmos nos trabalhos de outras pessoas, assim como já se inspiraram nos meus, contanto que não usemos para comercializar. Acho que no artesanato isso é normal e saudável. Contanto que se indique os créditos, claro! Nesse caso, a artista cedeu a imagem da libélula para ser aproveitada por quem desejasse, então achei que realmente não teria nada de mais.


Aproveitei para cortar o tecido com a novíssima aquisição da minha mãe: a tesoura dentilhada! E fiz esse ponto em volta, que gosto muito, para formar uma moldura.

Agora vem a parte triste da história: depois dessas fotos, lavei o trabalho porque estava com as marcas de giz feitas por mim e minha mãe. Pois foi um desastre: o bordado enrugou!!! muito!!! e o pano entortou...

Total falta de experiência. Fiquei muito, muito triste, porque a idéia era transformá-lo em um quadrinho para a minha sala. E não sei se será possível. Acho que não. Não sei se o tecido não era apropriado (nem sei que tecido é esse, mas não é muito encorpado), se foi o fato de eu não ter esticado muito o pano no bastidor, ou a própria lavagem. Ou o conjunto todo. Só sei que foi o que aconteceu. Se alguém tiver dicas a respeito pra me dar, vou ficar muito grata.

E por último, pra quem compartilhar da mesma paixão que eu, moldes e gráficos de libélulas: em ponto cruz, bordado, e mais estes, livres: 1, 2.

Até a próxima!

12 comentários:

Paty disse...

Sera que nao da para salvar? ficou lindo!
beijos

Pi disse...

Oi nova amiga,
Gostei muito do que vi em seu blog, mas pretendo voltar, pois hoje já está tarde. Já add você lá no meu, espero que você me add... Beijos e uma boa semana....

simone disse...

Q pena q estragou....seu bordado ficou uma graça!!!

eydie disse...

it's wonderful!!! :)

Rita *Ponto Cruz - Gráficos Grátis* disse...

oiii
fico feliz que goste do meu blog!!
adorei essa libelula e a moldurinha que fez!!
bjos e até mais

Bordados da Léa disse...

Clau
simplesmente linda essa libelula, eu amo esse site que vc indicou...agora fala sério, que desastre aconteceu com o seu pano...uma pena. Tomara que vc consiga recuperar.
beijao

Bah disse...

Oi querida,

Obrigada pela sua visita!
Seus trabalhos são muito lindos e caprichados, vejo que gosta de um bordado! Faz teeempo que não bordo mas gosto muito do trabalhoe e do resultado.

Acho que vou me empenhar nisso novamente...

Deus te abençoe e tenha um ótima semana! ;D

Sônia Maria disse...

Olá, amiga!
Ficou maravilhosa sua libélula. Já vi cartões com as mensagens bordadas. Ficam lindos. É uma dica para os seus próximos trabalhos.
Quanto a ter enrrugado. Isso realmente acontece quando a linha encolhe. No crochê fazemos blocagem com ele ainda molhado. Acredito que deve funcionar com o seu bordado. Molhe onde tem o bordado. Coloque sobre uma superfíce onde você possa blocá-lo. Dê uma esticadinha nas linhas na região do bordado. Por fim coloque os alfinetes blocando. No meu blog tem duas matéria sobre blocking . Copie o link a seguir e veja. Pode ser que te ajude.
http://falandodecrochet.blogspot.com/search/label/BLOCKING

Abraços com carinho,
Sônia Maria

Paty disse...

querida, obrigada pela visita... olha sobre a mantinha, nao sei se cabe em agulha reta, provavelmente ficara apertadinho... quanto ao fio, sugiro a SEdificada, para usar com ag 5mm. veja se gosta... beijinho

Mónica disse...

Olá.
Já passou a ferro com vapor, o melhor que pode? Comigo costuma resultar, vou esticando sempre com o bico do ferro e a ajuda das mãos para o lado que encolheu.
Penso que no futuro é melhor bordar num tecido mais indicado para o efeito.
Eu costumo bordar em linho (ou estopa de linho, que é bem mais barato) e fica sempre bom.
(Lembra-se das alfineteiras, da mala do capuchinho vermelho? Foram bordados em estopa de linho)

Iêda Klein disse...

Olá!
Que pena ficar sem o seu quadrinho!!!Mas ficou a libélula!!!
Achei linda!
Já assistiu ao filme "O mistério da libélula"?
Maravilhoso!!!!!!
Um abraço...

Miriam Fabiano disse...

OI, Cláudia!!! Acabo de conhecer seu blog e tô adorando.
E como vc fez um pergunta que eu acho que posso ajudar, apesar do tempo, vai lá:
eu bordo (não muito, e por enquanto só ponto cruz) e quando sempre lavo o tecido antes de começar a bordar. Eu sei que tira a goma. Mas depois que seca eu passo o tecido e fica bonito de novo. Assim, se o danado ia encolher, já encolhe antes de bordar. Se precisar lavar de novo depois, por causa de marcas de giz ou outra coisa, ele já encolheu tudo o que tinha de encolher e não estraga seu trabalho.
Agora, se foi a linha que encolheu, eu não sei como resolver. Eu até hoje só usei as linhas de bordado Anchor e nunca tive nenhum problema como esse.
Tomara que ajude.
Bj